Aparelho Ortodôntico, confira os modelos

Aparelho móvel

O aparelho móvel (ortopédico) é indicado para pacientes na fase de dentição de leite e mista (fase de crescimento). “Sua finalidade é estimular o desenvolvimento ósseo, permitindo que os dentes permanentes cresçam nas posições corretas. Considerado um tratamento preventivo, ele impede que um problema seja instalado antes da finalização do crescimento dental”, diz Cláudia de Figueiredo Preste, dentista especializada em Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares da clínica Maxxil Odontologia & Saúde.

Desvantagens: a cooperação do paciente (e responsável) faz toda a diferença para o resultado do processo e, caso não seja satisfatória, o processo pode ser longo e ainda pode aumentar o tempo de uso do aparelho fixo.

Aparelho fixo

Já o aparelho fixo, o mais usado hoje em dia, é considerado um tratamento corretivo feito na dentição já permanente. “Por apresentarem diferentes técnicas e tipos costumam resolver qualquer caso desde que bem planejado e executado o processo”, diz Cláudia. Na sua forma mais tradicional, é composto por bráquetes de metal (colados nos dentes) e elásticos que prendem o fio metálico que serve de guia para o alinhamento dos dentes.

Desvantagens: o acúmulo de alimentos, ulcerações na mucosa, quebras e dor estão constantemente presentes no tratamento, precisando da colaboração e cuidado de quem está sendo tratado.

Aparelhos fixos estéticos

A tecnologia e a necessidade de tornar os aparelhos fixos cada dia mais discretos fizeram com que outros modelos desses dispositivos fossem criados. “Esses aparelhos encontram-se cada vez menores e com materiais estéticos que se aproximam da aparência dos dentes como bráquetes feitos de porcelana, policarbonato e safira”, diz Paula Fevereiro Barros, dentista especializada em estética e cirurgia plástica periodontal.

Desvantagens do aparelho fixo estético: além das desvantagens comuns de um aparelho fixo, o custo é bastante alto.

Aparelho auto-ligado

A técnica auto-ligado dispensa o uso das borrachinhas (elásticos), pois os bráquetes têm um dispositivo próprio que prende o fio, é uma das versões mais modernas do aparelho fixo hoje em dia. “Ele diminui o atrito entre fio e bráquete reduzindo o tempo de tratamento e os intervalos entre as consultas”, diz Paula.

Desvantagens: alto custo do tratamento.

Alinhadores invisíveis (tipo Invisalign)

O aparelho invisível (ou alinhador invisível) corrige os dentes utilizando uma série de placas removíveis de acetato, feitas sob medida, que são indicadas para casos simples de alinhamento e nivelamento. Suas vantagens são inúmeras; ele não usa bráquetes nem fios, é o mais confortável de todos e pode ser retirado e colocado sempre que o paciente achar necessário.

Desvantagens: o alto custo e a limitação de indicação para o seu uso, além de também dependerem completamente da cooperação do paciente, o que pode tornar o tratamento mais longo.

Aparelho lingual

Seguindo a linha de aparelhos “invisíveis”, esse é um modelo praticamente imperceptível, pois os bráquetes são colocados na parte interna dos dentes e ficam em contato com a língua. Sua principal vantagem é conseguir resultados ortodônticos sem prejudicar a estética.

Desvantagem: maior dificuldade para remoção de alimentos e incômodo (com possíveis lesões) na língua.

 

Fonte: Terra

Tipos de aparelho ortodôntico. Baixar eBook grátis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.