Cirurgia

A Cirurgia é a especialidade na Odontologia que cuida das Extrações Dentais, e procedimentos nos tecidos moles da boca. Nestes últimos, podemos incluir por exemplo:

Frenectomias labiais ou linguais: a remoção do freio labial é indicada, por exemplo, como auxiliar no tratamento de Ortodontia, para o fechamento de diastemas (dentes separados).

Biópsia: quando há presença de alguma lesão na mucosa bucal, o dentista faz a remoção e envia ao laboratório para análise. Remoção de hiperplasias gengivais e regularização de rebordo ósseo: um tratamento prévio à colocação de próteses. Cirurgias periodontais como auxiliar no tratamento de raspagem, ou as estéticas para, por exemplo, aumentar o tamanho dos dentes no sorriso.

As extrações dentais podem ser simples ou:

Dentes Inclusos: quando o dente por alguma dificuldade não consegue erupcionar (nascer). Este fato é visto pelo Raio-X e ocorre muito com os terceiros Molares (dentes do siso). O dentista precisa removê-lo através de uma pequena cirurgia feita em consultório.

De fragmentos: quando alguma parte do dente (raiz) fica presa dentro do osso ou gengivas.

Tumores: Odontomas por exemplo. Dentes supranumerários e extranumerários.

PERGUNTAS FREQUENTES

Por que realizar a cirurgia?

Dentes infectados (destruídos por cáries ou doença periodontal) ou fragmentos dentais são considerados focos infecciosos na boca. Além de dor e inchaço local, esta infecção poderá propagar-se para o organismo levando a quadros graves de doenças sistêmicas. A não remoção de dentes inclusos também pode levar à formação de cistos e tumores.

Como será a minha cirurgia?

Em qualquer cirurgia o cirurgião fará uso de anestesias locais e, às vezes, de medicamentos para controlar a ansiedade do paciente, muito comum nesta especialidade.

Após a cirurgia, o local receberá uma sutura (pontos), que deverá ser removida em torno de sete dias. Neste período, dependendo do caso, o paciente poderá fazer uso de analgésicos e/ou antibióticos. A higienização da área deve ser feita com cuidado.

 

DENTES INCLUSOS

Quantos dentes do siso existem e em que idade eles normalmente erupcionam?

Existem quatro dentes do siso: dois superiores, sendo um direito e um esquerdo, e dois inferiores, também direito e esquerdo. A erupção ocorre normalmente dos 17 aos 20 anos; portanto, são os últimos dentes da dentição a erupcionar.

 

O que acontece se o dente do siso ficar dentro do osso (não erupcionar)?

Neste caso, pode produzir reabsorções de dentes vizinhos, transtornos dolorosos ao paciente e possíveis degenerações (lesões císticas).

 

O que acontece se o dente do siso erupcionar parcialmente?

A erupção parcial ocorre geralmente por falta de espaço na arcada ou pela posição horizontal do dente. Ambos os casos dificultam a erupção, ocorrendo, dessa forma, a erupção parcial do siso. Esse quadro pode provocar gengivites (inflamação da gengiva), abscessos na região, irritação local, dor e edema.

 

A gengiva do dente do siso que está erupcionando inflamou. O que devo fazer?

Deve ser feita a remoção do tampão gengival que cobre parcialmente a superfície dental (ulectomia) ou a curetagem gengival, ambos realizados pelo profissional. O paciente, para melhorar esse quadro inflamatório, poderá realizar higiene oral rigorosa no local; bochechos com anti-sépticos bucais podem amenizar o quadro, mas, para resolver o problema, o paciente deverá procurar um cirurgião-dentista.

 

Quando é indicada a extração do siso?

A sua extração está indicada na ausência de espaço para a erupção, no posicionamento horizontal do siso, nos quadros de dor e quando se inicia a erupção e esta não se completa, ou seja, há erupção parcial do siso. Quando se faz a extração de um siso, provavelmente terá que ser feita a extração de ambos os sisos do mesmo lado, isto é, do superior e do inferior.

 

FRENECTOMIAIS

 

Quando sei que devo realizar a remoção do freio lingual ou labial?

Esse procedimento é realizado quando o freio causa retração gengival, diastemas, dificuldades de higienização, dificuldade fonética e problemas periodontais.

 

PERGUNTAS PÓS TRATAMENTO

Quais os cuidados que devo ter após a extração de um dente?

Alguns cuidados após a cirurgia de extração devem ser cumpridos à risca para uma boa recuperação e para evitar problemas e complicações futuras, sendo eles:

  • Gelo para diminuir a dor e inchaço – Nas primeiras 24 horas é ideal manter o gelo 15 minutos no rosto, com intervalos mínimos de 10 minutos.
  • Chupar o sange e bochecos nas primeiras 24 horas – Ao fazer isso, o paciente pode ocasionar que a hemorragia não pare ou demore mais para coagular naquele local.
  • Não fumar – Além do tabaco atrasar a cicatrização, o ato de fumar envolve sucção.
  • Evitar deitar, fazer esforços físicos e abaixar muito a cabeça após a cirugia. nas primeiras horas, ou o dia inteiro, ajudam a reduzir o inchaço e na cicatrização
  • Tomar os remédios prescritos pelo dentista e manter uma boa higiene oral do local da extração .

 

Qual é o tempo de internação após a extração de um dente?

Não há necessidade de internação para a extração de dentes. O paciente ficará no consultório apenas o tempo de duração da cirurgia.

 

Como é a recuperação do paciente após a extração dos dentes do siso?

A velocidade da recuperação do paciente depende do grau de dificuldade da extração. Em geral, o paciente pode sentir esses sintomas:

  • A anestesia dura em torno de quatro a cinco horas, salvo em casos de eventual parestesia transitória (sensações como formigamento, frio e calor na área) decorrente dos procedimentos associados à extração do siso. Neste caso, a sensação de anestesia irá perdurar por alguns dias, até cessar por completo.
  • Pode ser que ocorram sangramentos em uma ou mais aberturas nas primeiras 24 horas. Para controlá-los, coloque um pedaço de gaze limpa sobre a área do dente retirado e tente mordê-la firmemente até sentir que o sangramento foi estancado. Caso seja necessário, troque a gaze por outra limpa. Se persistir um sangramento intenso, comunique o seu dentista.
  • Edemas faciais na área onde o dente foi extraído são comuns. Para diminuir o inchaço, aplique nas primeiras 24 horas uma compressa gelada a cada 20 minutos, durante 10 minutos aproximadamente. Repita conforme necessário. Após esse primeiro dia, trate o inchaço com compressas quentes, aplicando uma toalha quente e úmida na área de 20 em 20 minutos, repetindo conforme necessário.
  • Em alguns casos, pode ser que o paciente tenha dificuldades para abrir ou fechar a boca, em virtude da tensão gerada pela extração do siso. Essa situação é transitória e se recupera juntamente com a cicatrização das áreas de extrações dos sisos.

Entre em contato conosco